Foto: Divulgação
AgriculturaAgronegócioEconomia

Mato Grosso é responsável por 62% da safra de algodão do país

O desenvolvimento da cultura está sendo ameaçado por parasitas de difícil manejo

30views

O Brasil é o 2° maior exportador de algodão no mundo. Entretanto um fato a se destacar é o domínio de 62% da produção brasileira concentrada em um único estado, Mato Grosso.


Dados divulgados pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA) apontam que o estado foi responsável pela produção de 746,8 mil toneladas de algodão em apenas um ano.


O país, perde em exportação da matéria somente para os Estados Unidos, mas o deslocamento de 5° colocado para 2° fez com que a produção brasileira ganhasse destaque e evolução.


Informações expostas pela Companhia Nacional do Abastecimento (Conab) indicam que o aumento de 35,4% das áreas plantadas, desenvolvem ainda mais expectativa para a próxima safra. O desenvolvimento desses campos visa proporcionar o aumento de produção para 2,66 milhões de toneladas de plumas.


A avaliação do Conab explica também que se somar as duas safras apresentadas em um ano, aproximadamente 1,0 milhão de hectares de algodão serão colhidos somente em Mato Grosso. A maior parte dessa produção é concentrada no Norte do Estado e proporciona uma expectativa de evoluir o cultivo, para que o país possa se manter competitivo e expandir ainda mais os leques no mercado de grãos.

Ameaça ao desenvolvimento

A alavancada na produção é ameaçada por um parasita por nome de Aphelenchoides besseyi, responsável pela perca de 15% da produção algodoeira. Os nematoides não possuem um manejo fácil e se tornaram motivo de alerta para muitos produtores.


O verme é microscópico e atinge em especial folhas, caules, nós e brácteas o que causa percas e dificuldades no desenvolvimento da produção da cultura.


Pesquisadores do Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt) divulgaram que a espécie é pouco conhecida e que iniciou seus ataques no ano de 2017.


O combate, mesmo com a utilização do uso de defensivos agrícolas convencionais pode não ser eficaz e o IMAmt alerta para a necessidade dos produtores adotarem medidas de controle diferenciadas, especificamente para as espécies presentes em uma área de manejo.

Leave a Response